05/03/13

Comunicado | Green Project Awards reforça presença nos países lusófonos


logo

Green Project Awards reforça presença nos países lusófonos

A pensar nos cinco países de expressão portuguesa em que está presente, o Green Project Awards criou, em parceria com a CPLP, uma nova distinção para o fomentar o desenvolvimento sustentável nos países de expressão portuguesa.

Lisboa, 5 de Março 2013 – A criação de pontes entre os países de expressão portuguesa, através do apoio da CPLP, e o desenvolvimento do empreendedorismo juvenil são os temas em destaque na 6.ª edição do Green Project Awards Portugal (GPA), uma co-organização da Agência Portuguesa do Ambiente, da Quercus e da GCI. 

Para fomentar a cooperação económica, criar sinergias e promover o desenvolvimento sustentável no espaço lusófono, o GPA conta com o apoio institucional da CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, que acolheu hoje, na sua sede em Lisboa, o lançamento da edição de 2013 da iniciativa. A apresentação contou, entre outros convidados, com as presenças do do Secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território, Paulo Lemos, do Secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, e do Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Alexandre Mestre.

Fruto da parceria estabelecida com a CPLP, foi hoje anunciada a criação da “Distinção Green Project Awards – CPLP”, a atribuir no final de 2013 com o objetivo de distinguir, anualmente, um projeto de entre os vencedores de cada edição do Green Project Awards nos cinco países de língua portuguesa em que está a decorrer: Portugal, Brasil, Moçambique, Cabo Verde e Angola. 

Esta distinção pretende marcar a excelência na partilha de boas práticas e do seu potencial valor para os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa onde o GPA está presente ou em futuros países onde o projeto possa ser uma mais-valia. Simultaneamente, contribuirá para a divulgação de projetos que possam ser replicados entre os países da CPLP, fomentando o desenvolvimento sustentável nos países de expressão portuguesa.

Para José Manuel Costa, Presidente da GCI e um dos principais mentores do Green Project Awards, «a presença do GPA em vários países é a prova de como o projeto pode funcionar como plataforma para o desenvolvimento sustentável, promover a partilha de boas práticas e projetos de cidadãos, empresas, academia, instituições e organizações não governamentais, tanto nacionais como dos países da comunidade lusófona».

Além-fronteiras, as apresentações do Green Project Awards no Brasil, em Moçambique e em Cabo Verde terão também lugar em março. Até ao final do ano, Angola será palco do lançamento da primeira edição no projeto naquele país africano. 

Educar para a sustentabilidade

Os projetos de sustentabilidade, empreendedorismo e cidadania desenvolvidos por jovens, com idades entre os 13 e os 17 anos, são outro dos destaques da 6ª edição do GPA Portugal. 

Esta aposta deu origem à categoria Iniciativa Jovem – Projeto 80, a qual vai premiar as Associações de Estudantes das Escolas do Ensino Básico e do Ensino Secundário que desenvolvam projetos que promovam a gestão eficiente de recursos, a diminuição da pegada carbónica e hídrica, a biodiversidade, o empreendedorismo, a economia verde e a inovação social ou, entre outras formas de cidadania e participação pública, o voluntariado.

Os alunos terão de apresentar os seus projetos através das associações de estudantes das suas escolas, formalmente constituídas ou em fase formal de constituição.

Além da categoria Iniciativa Jovem – Projeto 80, estão abertas as candidaturas para outras seis categorias: Agricultura, Mar e Turismo, para premiar projetos que contribuam para dinamizar o interior em desertificação, as atividades ligadas ao mar e projetos de turismo sustentável; Investigação & Desenvolvimento, na área do ambiente, tecnologia e inovação; Information Technology, que visa demonstrar como a tecnologia pode contribuir de forma relevante para a otimização na utilização dos recursos; Produto e Serviço, para distinguir produtos e serviços já implementados nas áreas de desenvolvimento social, economia, ética e ambiente; Gestão Eficiente de Recursos, que pretende premiar a gestão inovadora como fator fundamental para atingir uma utilização eficaz dos recursos;  e Iniciativa de Mobilização Sic Notícias, destinada a Campanhas de Comunicação e Acções de Sensibilização e Informação. Os projetos poderão ser apresentados até 31 de Maio. 

Ao longo das suas cinco edições, o Green Project Awards já distinguiu 43 projetos em Portugal, num total de 800 candidaturas. Em 2013 continuará a promover a partilha de boas práticas que contribuam para fomentar o empreendedorismo, a inovação e a economia verde. 

O GPA Portugal conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República e é apoiado pelo Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, Ministério da Economia, Ministério das Finanças, Ministério da Solidariedade e da Segurança Social e pela Secretaria de Estado do Desporto e da Juventude. 

Caixa Geral de Depósitos, Sociedade Ponto Verde, Dalkia, ADENE e LIPOR são os patrocinadores da 6ª edição do Green Project Awards.



Sobre o Green Project Awards

O GREEN PROJECT AWARDS (GPA) é uma iniciativa da Consultora de Comunicação GCI organizada em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus. Lançado em 2008, teve em 2012 uma das melhores edições de sempre ao arrecadar 200 candidaturas de entre sete categorias com foco para a inovação e empreendedorismo, recursos naturais, agricultura, mar e turismo. O reconhecimento da importância do papel do GPA para a sociedade portuguesa surgiu através do Alto Patrocínio da Presidência da Republica.

No final de 2011, o GPA chegou ao Brasil numa co-organização com o Instituto Nacional de Tecnologia e contando com o apoio institucional do Governo brasileiro.
Neste ano, o GPA vai estar presente também em Moçambique, Cabo Verde e Angola, contando com o apoio institucional da CPLP – Comunidade Países de Língua Portuguesa

Para mais informações consulte: www.greenprojectawards.pt

Sobre o Projeto 80 
O Projeto 80, promovido pelo Governo de Portugal em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente, a Direção-Geral da Educação e o Instituto Português do Desporto e Juventude, bem como com a Quercus e o Green Project Awards, e apoiado pela ADENE, Amb3E e Sociedade Ponto Verde, é um projeto de âmbito nacional que visa dinamizar o movimento associativo nas Escolas e promover a educação para a sustentabilidade, empreendedorismo e cidadania democrática.

Os alunos têm que apresentar os seus projetos através das AE´s das suas escolas, formalmente constituídas ou em fase formal de constituição, podendo apresentar projetos desenvolvidos nos anos letivos 2011-2012 ou 2012-2013. As candidaturas estão abertas até 31 de maio.

www.projeto80.pt e http://www.facebook.com/Projeto80