24/04/11

Comunicado: Quercus denuncia Destruição de Azevinhos no Perímetro Florestal do Buçaco

Destruição de Azevinhos no Perímetro Florestal do Buçaco

Autoridade Florestal Nacional responsável


A Quercus já tinha alertado, em Agosto de 2009, para a falta de gestão do Perímetro Florestal do Buçaco após ter sido detectado um forte ataque do Nemátodo da Madeira do Pinheiro, doença que provoca a murchidão e a morte dos pinheiros afectados. Agora com o abate fitossanitário do pinhal, os madeireiros contratados estão a destruir o maior núcleo de azevinhos protegidos em Portugal perante a passividade da AFN - Autoridade Florestal Nacional.

Gestão danosa do Perímetro Florestal do Buçaco pela AFN

No passado mês de Janeiro alertámos para o abate de azevinhos na vizinha Mata Nacional. Todavia, nas últimas semanas tem ocorrido o corte do pinhal por madeireiros, destruindo dezenas de azevinhos arbóreos protegidos legalmente, assim como a abertura de acessos sobre linhas de água existentes no Perímetro Florestal do Buçaco, nos baldios próximos da localidade de Cerquêda, freguesia de Carvalho, no concelho de Penacova.

Consideramos inaceitáveis e injustificáveis estas acções, especialmente estando em causa uma área da responsabilidade dos serviços da Autoridade Florestal Nacional.

A Quercus visitou o local esta semana e apesar de já termos alertado o Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente da GNR e a própria Direcção Regional de Florestas do Centro da AFN, a realidade é que não existe acompanhamento nem condicionantes impostas pela AFN enquanto dona da obra, aos madeireiros contratados para conservarem o bosque de azevinhos protegidos, resultando numa gestão danosa do património público florestal.

Temos informação de que o SEPNA da GNR tem levantado autos de notícia por contra-ordenação aos madeireiros, quando consideramos que a entidade responsável pela infracção é a AFN, a qual deve também instruir os processos de contra-ordenação, o que torna esta situação muito grave.

A Quercus já tinha alertado para a má gestão efectuada pelos serviços da Autoridade Florestal Nacional no Perímetro Florestal do Buçaço devido à propagação do Nemátodo da Madeira do Pinheiro, agora com o abate indiscriminado de azevinhos protegidos, exige-se o devido apuramento de responsabilidades por estas situações.

Neste Ano Internacional das Florestas promovido pela UNESCO, com o lema “Florestas para Todos”, a Quercus considera fundamental a reestruturação dos serviços florestais, para que estes possam ser eficazes na promoção de um desenvolvimento florestal sustentável.

A Direcção Nacional da Quercus

Lisboa, 23 de Abril de 2011

A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza